Milionárias de bike, protesto de salto alto

A prefeitura de São Pauloimplantou uma ciclofaixa no elegante bairro de Moema. Enquanto ciclistas comemoravam, alguns moradores e comerciantes reclamavam. Para acirrar a polêmica, eis que surge o seguinte vídeo:

Foi então que um grupo resolveu fazer um protesto bem humorado no último sábado. O Milionárias de Bike propôs que as pessoas fossem pedalar de salto alto (parece familiar?). Segundo a página do evento no Facebook a ideia é levantar a necessidade de se debater sobre este tipo discurso e não defender a qualquer custo a ciclofaixa, que eles admitem ter problemas.

Apoiamos a causa. Como eles mesmos dizem: “bicicleta não tem classe social, não é coisa de rico nem de pobre, é um meio de transporte como outro qualquer!” Se você quiser pode participar daqui mesmo incluindo seu nome no abaixo-assinado.

Aí vão algumas fotos pra você se divertir!

As fotos são da Folha e Uol. Aqui tem muito mais!

Dá pra pedalar e ser chic?

Francesas inspiram o site Refinery 29 a pesquisar o como as garotas de lá pedalam de maneira elegante. É bem verdade que nem todos os itens são possíveis aqui na nossa maravilhosa terra: BH, Brasil, mas a gente conta e você decide se dá ou não para adotar a dica.

- Roupas: Na verdade elas não tratam a bicicleta como um esporte, mas como um meio de transporte. Indo trabalhar de manhã ou para algum café à noite, toda garota parece um personagem de um filme do Truffaut. “Não é um esporte, só vamos de um lugar para o próximo, por isso estamos sempre como saímos.” Esta estava usando shorts curtinhos, blusa esvoaçante e sapatilhas, apesar de eventualmente pedalar de salto.

- Bicicletas Retrô: Parece que todos tem uma bicicleta num estilo antigo, tipo Cruiser. Aquelas com protetores de correntes, paralamas, quadro mais baixo, que até facilita que uma mulher pedale de saia. Paris tem o Velib, um sistema onde a pessoa pega a bicicleta em um ponto e devolve em outro. Até mesmo essas bicicletas, tem um design especial inspirado nas old-school. Bacaníssimo, né?


- Cestinhas são onipresentes
De vime, arame ou plástico elas estão quase sempre presentes e na maioria das vezes na frente. É um recurso para deixar a bicicleta com aquele ar mais estiloso, mas esse acessório faz muito sentido. As meninas de lá não levam só as baguetes ou docinhos, mas é um excelente lugar pra colocar as bolsas enquanto pedalam. Concorda?

O pulo do gato: O que é o mais legal sobre as meninas que pedalam na França? Eles respondem que é o número delas passeando pelas ruas. “Quanto mais meninas, mais elas chamam atenção.” Além da estrutura da cidade e da cultura de bicicleta tão presente há anos, o sistema de empréstimo de bicicletas funciona muito bem na cidade e incentiva que mais pessoas pedalem. Os autores comentam que é mais rápido alugar e devolver uma bicicleta do que prender a sua em algum lugar.

*Este post foi escrito em tradução (super) livre deste texto: A French Girl’s Guide To Riding Bikes While Looking Très Chic

Uma atualização (muito) válida: descobrimos que o RJ tem o Bike Rio, uma proposta bem parecida com a Velib de Paris e as bicicletas fornecidas pelo Itaú são igualmente charmosas! Que tal fazer isso em BH também Itaú e Prefeitura de Belo Horizonte? ;) http://www.webbikers.com.br/blog/?p=1051

As mulheres fortes do pedal

as mulheres fortes do pedal
A cada dia aumenta o número de mulheres competindo em provas de corrida, mountain bike, canoagem, trekking e às vezes tudo isso junto. São mulheres fortes que não podemos deixar de citar aqui. Muitas vezes temos algumas das organizadoras do Pedal de Salto Alto nestas provas, mas mesmo que não estejamos lá, sempre temos excelentes exemplos representando lindamente as mulheres.

Foi o caso da Iron Biker 2011, a principal maratona de mountain bike da América Latina e que já está na sua 19º edição. Gostaríamos de parabenizar mulheres que sempre nos dão orgulho: Keka, Kkla, Letícia, Wal, Marta, Tutti, Raquel e muitas outras que participaram.

E para incentivar e mostrar que nem só de salto alto é feito o PdSA, aí vão algumas razões que a Claudia Franco da CicloFemini dá para você tomar coragem de se aventurar também.

- Competir é uma forma muito assertiva para colocar o corpo em movimento, dar um sentido mais amplo aos treinamentos e criar uma disciplina.
- Uma corrida estimula a automotivação, que cresce à medida que recebemos incentivos de amigos e parentes. Nada mais empolgante que ver pessoas conhecidas, e até mesmo desconhecidas, torcendo e vibrando para o seu sucesso. Isso acaba tornando as pessoas mais seguras e ousadas.
- Ao participar de competições, também me tornei mais sociável e solidária. Aprendi a equilibrar melhor as minhas emoções. Meu foco e concentração melhoraram. Minha autoestima e confiança cresceram muito. Aprendi a ganhar com humildade e a perder com dignidade.

*Todas as fotos foram retiradas do site oficial do evento: http://www.ironbiker.com.br/

Casamento de bikers

Provamos que a equação bicicleta + salto alto é possível de resolver, mas e outras mais complexas como casamento + bicicleta, rola? Sim!Tem um milhão de maneiras para a bike querida estar presente no casamento. Para os mais ousados, pode ser uma pedalada entre noivos e padrinhos até o cartório ou a entrada dos noivos. Para quem não quer fazê-la tão presente assim, tem as opções de convites, lembranças, decoração e até fotos dos noivos. Vejam só quanta fofurice!

De espartilho na maratona

Pedalar não tem idade certa, nem é problema se você é fera ou está apenas começando. Não importa se fica em primeiro ou em último lugar numa competição. Muito menos se seu intuito é treinar forte ou apenas manter a boa saúde.

O que importa mesmo é que, sendo homem ou mulher, iniciante ou expert, você ame a bicicleta!

Neste final de semana o PdSA mostrou essa paixão. Esteve bem representado no “IV – Desafio Maratona de Bom Despacho” e despertou olhares curiosos do público.

As meninas de espartilho trouxeram troféu, prêmios e medalhas, além de uma enorme gratidão pela organização da prova (agradecemos especialmente a Mariane Gomes de Oliveira) e pela hospedagem maravilhosa em casa de amigos (obrigada Marília Teixeira e família)!

Que venham as próximas provas e pedaladas… Nós estaremos sempre prontas para participar. De espartilho, sapatilha ou de salto alto!

Veja os melhores momentos!

PdSA no Dia Mundial Sem Carro

-> Este post foi atualizado com a presença da Laila que com a maior disposição pegou ônibus e metrô!

As meninas do Pedal de Salto Alto marcaram presença do Desafio Intermodal e no Dia Mundial Sem Carro.

O desafio, que aconteceu no dia 20/09,  é um teste comparativo entre vários meios de transporte levando em conta critérios como rapidez, gasto calórico e emissão de poluentes.

Taí o resultado:

1 – bike elétrica
2 – ciclista atleta
3 – moto biz
4 – bicicleta masculino
5 – bicicleta feminina – Poliana
6 – bicicleta masculina
7 – moto Harley Davidson
8 – corrida homem
9 – metrô + dobrável
10 – ônibus + caminhada
11 – metrô + caminhada
12 – táxi – Denise
13 – carro
14 – corrida mulher – Maria Augusta
15 – ônibus + ônibus
16 – ônibus – Simoni
17 – caminhada
18 – ônibus + metrô – Laila

Já no Dia Mundial Sem Carro (22/09), estivemos presente na pedalada. O Pedal de Salto Alto, sempre bem representado, recebeu pelas mãos da Denise um troféu dado pela Prefeitura BH aos grupos de bike participaram do DMSC e tb do programa das ciclivias em BH.

Bicicleta: uma das paixões de Scott Schuman

Pra quem ainda não conhece, Scott Schuman é um cara bacaníssimo que sempre trabalhou em publicações de moda e de repente percebeu que as pessoas que mais o inspiravam estavam nas ruas. Resolveu então registrar essas inspirações por onde ele passava. O resultado foi o primeiro blog de moda de rua que fez muito sucesso: The Sartorialist.

Uma coisa que percebemos é que ele sempre tirou lindas fotos de moças de bicicleta. Como o próximo pedal já é na próxima semana, selecionamos algumas fotos dele que podem te ajudar a escolher o que vai usar. Dá só uma olhada. Tem pra todos os gostos!