Eu fui no PdSA!

eu fui - Silvia
por Sílvia Maria

Eu faço trilhas com um grupo de amigos. Subir e descer montanhas sem destino faz com que eu pareça uma louca para certas pessoas. Mas o prazer em andar de bike, pela lama ou na poeria, ou de qualquer outra forma, envolve muitas emoçoes…

Quando as meninas me chamaram para um passeio de ’salto alto’, achei o máximo. Daquelas emoçoes que falei fazem parte o sentimento que nos invade quando vencemos nossos limites, o companheirismo, a uniao. Frequentemente estamos precisando umas das outras, seja um empuraozinho, uma mao amiga, um incentivo. E é inacreditável constatar o quanto nossas pernocas pedalam e onde conseguem nos levar! Passeando pela cidade nos sentimos livres, belas e reverenciadas, e esse é um orgulho a parte. Pedalar, além de fazer bem para o corpo, nutre a alma. É aprendizado para a vida. O dia a dia é recheado de desafios e neste contexto o esporte nos dá força, nos encoraja e impulsiona a lutar e nunca desistir. A vivëncia nos mostra que o segredo é sempre acreditar e … curtir!

“Eu comecei aos 25 anos”

30123626ac73fe9765fd46a0a782ff9b158c00

Por Paula Albino

Quando criança dei minhas primeiras pedaladas (ainda com as rodinhas) mas não me motivei e cresci sem saber andar de bicicleta. Nunca parei para pensar sobre isso, achava que não faria falta.

No último ano comecei a perceber que estava perdendo oportunidades de boas experiências pelo fato de não saber andar. Muitas pessoas usam bicicletas em Belo Horizonte para passear, na Pampulha você pode alugar e passar uma tarde agradável pedalando em volta da lagoa, as ciclovias estavam se tornando realidade e um passeio de bike em um dia ensolarado parecia ser uma delícia! Prometi para mim mesma que esse seria um item da minha “lista de ano novo”. Comecei a pensar em comprar uma bicicleta para mim quando ganhei a minha primeira como presente de Natal do namorado. Ele disse: “Esse presente vai mudar sua vida”. E como mudou.

Assim que a bicicleta estava na minha frente tudo que eu queria era sair andando com ela. Tentava me equilibrar de todas as formas, dar a primeira pedalada e em todas as vezes eu desequilibrava. Estava com o banco baixinho para apoiar os pés no chão e me sentir mais segura. Parecia ser tão fácil vendo as pessoas andar. Procurei sobre o assunto em blogs, vídeos no youtube e descobri que existe (e muito) adultos que não sabem andar de bicicleta e que qualquer pessoa de qualquer idade consegue aprender.

Tentei várias vezes, todas em lugares planos. Um pouquinho todo dia fui tomando confiança e em pouco tempo… Consegui! Sai pedalando e pude sentir o ventinho no rosto. Era melhor do que eu imaginava. Sem segredo, apenas o impulso, o movimento das pedaladas e você não esquece nunca mais :)

Não parei de aproveitar a minha bike desde então. Passeio em praças, estou descobrindo as rotas e ciclovias, vou na Lagoa da Pampulha andar com o namorado e ainda levamos o bichinho de estimação para andar junto (ele adora acompanhar). São muitas as oportunidades de conhecer novos lugares na sua cidade, de ter uma vida mais saudável e de aproveitar os dias bonitos. Fico orgulhosa por ter aprendido e por não ter perdido mais tempo sem aproveitar esses dias.

Encorajo (e ajudo!) quem não sabe a aprender.

Vale muito a pena!

PdSA no mês da mulher!

Após longas férias, estamos de volta e preparando uma edição super especial para comemorarmos juntas o Dia Internacional da Mulher. Faremos um passeio pelo charmoso Bairro Santa Tereza! Vista-se da forma que se sentir mais confortável e bonita e traga suas amigas, mães, filhas, tias, sobrinhas para  pedalar conosco!

Mas que dia e onde vai ser?

Dia: 09/03 (sábado)
Local: Praça Duque de Caxias – Santa Tereza
Horário: 15:30

flyer-1