Campanha Movimento é vida. Vida pede movimento

Sábado, dia 11 de maio, véspera do dia das mães, o Pedal de Salto Alto, a Associação Médica de Minas Gerais (AMMG) e a Sociedade Mineira de Medicina do Exercício e do Esporte, convidam para o Evento Reuniões Multidisciplinares e apresentação da campanha “Movimento é Vida, Vida pede Movimento”. Essa campanha tem como objetivo divulgar os benefícios do exercício físico regular para a saúde e encontrar meios de como tornar isso uma realidade.

O projeto visa levar à população, aos profissionais de saúde e a diversos setores da sociedade e do Governo, informações referentes à importância do exercício na promoção da saúde, prevenção e tratamento de enfermidades, como também abordar assuntos relevantes para a constituição de uma nova mentalidade profissional e social, voltadas para uma atitude mais saudável, consciente e ativa.

Essa é uma edição mais que especial pra você matar a saudade do Pedal de Salto Alto e também se informar sobre como cuidar melhor da sua saúde. Esperamos você!

edição especial

Anúncios

Drops de saúde: Postura

A Grazi foi investigar dessa vez qual é a melhor postura para pedalar. E aí vai o que ela descobriu com o fisioterapeuta Henrique Lavorato:

A postura correta é muito importante no dia-a-dia, ao pedalar também! Alguns procedimentos simples podem diminuir as lesões durante o percurso.

– Deve-se ajustar o banco da bicicleta na altura do seu quadril, para que o seu joelho não ultrapasse 90 graus de flexão, e não faça a extensão completa durante a atividade;

– A distância do banco deve ser regulada em relação ao guidão, medindo com o seu antebraço e mão aberta, para que não seja utilizada uma postura cifótica (aquela que deixa a coluna arqueada em forma de “c”);

– Utilizar carga (marcha leve ou pesada) e velocidade compatível com o percurso e de acordo com o seu atual condicionamento físico e grau de treinamento no ciclismo;

– Conhecer o percurso a ser realizado ou seguir as instruções de quem já conhece, para diminuir os riscos de acidentes, e, evoluir para percursos mais longos e/ou de maior grau de dificuldade gradualmente.

 

Drops de saúde: Treinamento Aeróbico

Sabe quando você pedala mais rápido que o normal ou sobe uma ladeira que você não está acostumada e fica completamente sem ar e o coração parece que vai sair pela boca? Pois é, essa não é a melhor maneira de pedalar. O ideal é que você faça treinamentos aumentando gradualmente a intensidade dos seus exercícios.

A Grazi Marchezini, nossa colaboradora, nos contou que o fisioterapeuta Henrique Lavorato lembra que uma ação importante ao sair para uma pedalada, é pedalar dentro da sua zona de treino aeróbico, para que você não faça um esforço nem além e nem aquém da sua capacidade cardíaca.

Ele ainda reforça que é sempre interessante uma avaliação do cardiologista para verificar se há alguma restrição a ser feita.

Afinal, ninguém precisa morrer de pedalar (ou pedalar quase morrendo), certo?

Drops de Saúde – Câimbras

No Drops de Saúde dessa semana, a Grazi levantou umas dicas sobre câimbra! Aí vai:

Sentiu câimbra? O fisioterapeuta Henrique Lavorato sugere parar a atividade, realizar um alongamento leve, massagear o local e descançar por alguns minutos, caso a câimbra retorne é melhor cessar a atividade naquele dia e repousar.

O ideal é que não se pratique atividade física se houver uma lesão ou dor muscular intensa (neste caso o melhor é realizar alongamento, massagem e caminhada leve para reabsorção de ácido lático).

Drops de Saúde – Alongamento

A Grazi Marchezini ataca novamente! Dessa vez ela foi bater um papo com um profissional de fisioterapia e separamos a dicas que ele deu em 4 drops de saúde. Veja só o primeiro:

Você sabe que é importante se alongar antes e depois de uma atividade física? Conversei com o fisioterapeuta Henrique Lavorato que falou sobre a preparação antes de pedalar.

Ele disse que é recomendável alongar a musculatura antes do início de qualquer atividade ainda que o tempo de execução da atividade seja pequeno. O corpo todo deve ser alongado, dando ênfase nos membros inferiores.

Após a atividade, os exercícios de alongamento são de igual importância e são os mesmos, mas o objetivo é outro: enquanto antes se prepara os músculos, no final a proposta é relaxar o grupo muscular exigido durante a atividade.

Comer, comer!

Minha mãe mandou fazer um prato colorido. Tá bom assim?

Joia! Você resolveu mesmo que vai pedalar, comprou sua bicicleta e agora está montando sua rotina. Será que isso é tudo? A alimentação é algo muito importante e a nossa super parceira, Graziela Marchezini, foi descobrir como e o que comer antes de se exercitar. Veja como foi a conversa dela com a nutricionista Aline Marchezini Rodrigues.

Sabemos que pedalar faz bem pro corpo e pra alma, sem esquecer do meio ambiente que também agradece! Mas tem alguns detalhes importantes que muitas vezes deixamos passar. Quem pedala com freqüência deve se alimentar de forma balanceada, com avaliação e orientação de profissional habilitado, uma dieta baseada na individualidade bioquímica é de grande valia, pois a nutrição adequada é o alicerce para o bom desempenho físico, sendo assim, essencial para a prática de exercícios. Consultamos a nutricionista Aline Marchezini que nos passou algumas dicas:

– Antes de um longo período de pedalada (mais de uma hora), deve-se fazer uma refeição leve com massas, pães ou frutas, pouco antes do início da atividade. É bom evitar refeições integrais e ricas em gordura.

– Para atividades prolongadas, o ideal é consumir soluções com carboidratos, desde que orientado por um nutricionista.

– Nas primeiras duas horas depois da atividade é aconselhável consumir carboidratos mais facilmente digeríveis, como banana, rapadura, goiabada, pão light com geleia de frutas, além de bebidas isotônicas para facilitar a reposição da água.

Aprendeu?